sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

O MEU AMOR


O meu amor não tem limites,
o meu amor não tem fronteira.
E cresce dando um bom vinho
feito graciosa videira.

O meu amor não tem medida,
nem tampouco explicação.
Pois quem ama abraça a "vida";
Faz da brisa, viração!

O meu amor não tem depois,
mas tem desejo e tem malícia.
tem fantasias a dois;
tem um tanto de "delícia".

Tem espelho retrovisor,
tem cachoeira e canção.
É amor que tem amor,
carregado de "tesão".

O meu amor tem lua e céu,
tem sol e anoitecer.
Tem teu precioso mel
e a minha gana de te ter!

2 comentários:

  1. Que lindo!!! Vc continua sendo o melhor...

    ResponderExcluir
  2. Gosto de poemas assim intensos! Lindo!
    Beijos prometidos

    ResponderExcluir