segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Despida

Tu me viestes num dia escuro.
Despida dos vãos pudores,
Nas mãos, um amor maduro,
no peito: Tantos ardores.

E eu te vi menina levada,
mulher feita e sem rodeios.
Minha'lma pôs-se assanhada
entre o calor dos teus seios.

Se questionassem meu ser,
explorassem todos meus medos;
veriam que eu te esperei
para entregar meus segredos.

Agora, sorriso aberto,
vendo o sol do amanhecer.
Tu, que me ves descoberto,
e me ofertas teu querer.

6 comentários:

  1. Erótico e com um profundo sabor de desejos ocultos a espera da realização, sublinhados por um carinho gostoso....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com a pessoa certa, no momento certo, tudo é permitido Valkiria.

      Beijo gostoso do (In)

      Excluir
    2. Tem razão tudo depende da companhia e do momento certos E então será só festa.... Beijo gostoso pra você também (In)

      Excluir
    3. E não é que este (In)Correto, após ter desistido de procurar teve a sorte de encontrar vc meu tesão?

      Te quero!

      Excluir
    4. A sorte nesse caso agiu para os dois lados.
      Não é à toa que Saint -Exupéry escreveu :"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas ".... Idem! Beijo gostoso (In)Correto!

      Excluir
  2. Boas
    Um poema cheio de erotismo e sedução. Bem escrito.
    .
    Deixo cumprimentos eróticos

    ResponderExcluir