segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Pungente


No silêncio do fogo
ou no fogo que grita;
na vela que queima
ou no lume que excita.

No pingo da cera e
na cera que pinga,
na gota que arde e
na ardência que ginga.

O prazer é latente;
O desejo é cruel,
a luxúria é urgente.

Queima a alma da gente,
queima feito papel;
Num orgasmo pungente!

2 comentários:

  1. Me sinto queimar por dentro em desejo, tesao e amor...e umas coisinhas mais!
    Sonetinnho lindo vida, amei!
    Bjo meu amado!!!

    ResponderExcluir
  2. Passa no nosso blog e comenta os nossos dois novos textos :)
    http://loveandsexafternoons.blogspot.pt/

    ResponderExcluir