quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Ciranda, cirandinha,...

Abro a janela.
Entra a vida muita
pelas frestas poucas.
Os sonhos,
anseios,
fantasias,
desvarios,
devaneios e
desejos todos,
aguardam pacientemente
que a lua cubra-os com
seu manto prateado.

Para que novamente
possam brincar de roda
nas cirandas da alma!

8 comentários:

  1. Menino In, estou deixando aqui um pedacinho de bolo pra vc e agradecendo muito suas palavras carinhosas. Adoro este seu jeito de poetizar, sabia ? Olha só para estes versos acima, que delicadeza, que emocionada palavras, vc está de parabéns!

    E eu feliz de tê-lo com amigo neste mundo maravilhoso da Globosfera.

    Beijos carinhosos,

    flor de cristal{LB} .

    ResponderExcluir
  2. deliciosamente erótica a sua poesia. não apenas os versos acima, mas todos que li aqui. é como o toque apaixonado em pele faminta!
    beijo

    ResponderExcluir
  3. O cirandar da alma,tem coisa mais doce que isso?
    Simplesmente maravilhoso poeta...
    beijos em ti

    ResponderExcluir
  4. Já disse a vc que vou roubar um post qq dia desses, né? E pode ser qq um, já que todos são carregados de sensualidade, emoção, paixão.
    Adoro esse teu espaço, meu amigo!
    Beijo enorme!!!

    Ah! Pode me add no veronikaeclaudio@hotmail.com ?
    É pq o outro msn tá difíiiiiiiiiiicil de entrar, viu!
    Mais beijos!!!

    ResponderExcluir
  5. Adorei o selo, adorei o carinho, adorei o post (se bem que eu sempre adoro os posts...).

    Muito obrigada,
    beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Teus versos sempre encantadores......
    Bjuss com carinho
    Anne

    ResponderExcluir
  7. Inspiradíssimo, bom ver isso aki!

    Bjk@s

    ResponderExcluir