domingo, 18 de novembro de 2012

Domingo








É no domingo
que a gente vê inerte
a vida passar a passos largos.
Pela janela, chuva fina
vai-se em segundos a semana que passou.
Não há rimas para o domingo.
(exceto flamingo ou bingo),...
Há a segunda, esta sim, atônita,
corrida e frenética.
Eu queria fazer um verso
mas o papel teima em me desafiar e,
permanece em branco por pura teimosia.
Tal qual o domingo que se arrasta,...

Um comentário:

  1. Sem inspiração? Pena vc escreve coisas lindas!!! Bjo

    ResponderExcluir